XV Congresso Brasileiro de Cirurgia Oncológica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

18FDG-PET/CT após quimiorradioterapia neoadjuvante em pacientes com carcinoma de esôfago: um potencial preditor de doença residual.

Introdução

A busca por exames diagnósticos capazes de diagnosticar a resposta patológica completa após quimiorradioterapia neoadjuvante (nQRT) no câncer de esôfago é constante, uma vez que permitiria a abordagem conhecida como "watch-and-wait". Nesse contexto, tomografia computadorizada por emissão de pósitrons com 18F-fluorodeoxiglucose (18F-FDG-PET/CT) fornece a capacidade de avaliar funcionalmente a atividade metabólica em sítios neoplásicos após nQRT com potencial para uma melhor seleção dos pacientes para tratamento cirúrgico.

Objetivo

Este estudo tem como objetivo avaliar o valor de captação padronizado (SUV), o valor metabólico do tumor (MTV) e a glicólise total da lesão (TLG) do tumor primário, medido por meio do estudo 18FDG-PET/CT, realizado antes e após nQRT no câncer de esôfago como preditores de doença residual (DR).

Método

O SUV e os parâmetros volumétricos (MTV e TLG) do 18FDG-PET/CT realizados antes e após o nQRT para carcinoma de esôfago foram investigados para a predição de DR. O Discovery 690 with Time of Flight (General Electric, Wisconsin, EUA) foi usado para a aquisição do 18FDG-PET/CT. Pacientes receberam injeção de 18FDG em aproximadamente 3,7 MBq por kg/peso. As imagens foram iniciadas cerca de uma hora após a injeção e foram adquiridas do meio do crânio até o meio da coxa. A atividade metabólica no local do tumor primário antes e depois do nQRT foi registrada usando os seguintes parâmetros: SUV máximo (SUVmax), SUV médio (SUVaver), TLG e MTV. Curvas ROC foram usadas para avaliar a capacidade diagnostica de tais parâmetros em detectar DR. A peça cirúrgica foi usada como padrão ouro.

Resultados

Trinta e nove pacientes foram analisados, e 18 (46%) apresentaram DR após o nQRT. Áreas estatisticamente significativas de Area Under Curve (AUC) na curva ROC para predizer RD foram obtidas para as quatro variáveis nos estudos realizados após o nQRT com AUCs semelhantes (SUVmax 0.716, SE 0.08; MTV 0.717, SE 0.08; SUVaver 0.72, SE 0.084; TLG 0.709 SE 0.08). Se considerarmos como positivo para DR a presença de captação detectável visualmente (captação maior do que o fundo) no local da lesão primária após o nQRT, teríamos uma sensibilidade de 94% (IC 95%: 83% a 100%) e um especificidade de 48% (IC 95%: 24% a 71%) para a detecção de RD.

Conclusão

18FDG-PET/CT pode ser útil para detectar a presença de doença DR no câncer de esôfago após nQRT. Em pacientes de elevado risco cirúrgico, com diversas comorbidades ou idade avançada, o 18FDG-PET/CT pode guiar a seleção de pacientes para "watch-and-wait".

Palavras-chave

Esofagectomia, Carcinoma de esôfago

Área

Trato gastrointestinal alto*

Autores

FRANCISCO TUSTUMI, PAULO SCHIAVOM DUARTE, DAVID GUTIÉRREZ ALBENDA, RUBENS ANTONIO AISSAR SALLUM, SÉRGIO CARLOS NAHAS, ULYSSES RIBEIRO JUNIOR, CARLOS ALBERTO BUCHPIGUEL, IVAN CECCONELLO