XV Congresso Brasileiro de Cirurgia Oncológica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

18FDG-PET/CT após quimiorradioterapia neoadjuvante em pacientes com carcinoma de esôfago: um potencial preditor de doença residual.

Introdução

A busca por exames diagnósticos capazes de diagnosticar a resposta patológica completa após quimiorradioterapia neoadjuvante (nQRT) no câncer de esôfago é constante, uma vez que permitiria a abordagem conhecida como "watch-and-wait". Nesse contexto, tomografia computadorizada por emissão de pósitrons com 18F-fluorodeoxiglucose (18F-FDG-PET/CT) fornece a capacidade de avaliar funcionalmente a atividade metabólica em sítios neoplásicos após nQRT com potencial para uma melhor seleção dos pacientes para tratamento cirúrgico.

Objetivo

Este estudo tem como objetivo avaliar o valor de captação padronizado (SUV), o valor metabólico do tumor (MTV) e a glicólise total da lesão (TLG) do tumor primário, medido por meio do estudo 18FDG-PET/CT, realizado antes e após nQRT no câncer de esôfago como preditores de doença residual (DR).

Método

O SUV e os parâmetros volumétricos (MTV e TLG) do 18FDG-PET/CT realizados antes e após o nQRT para carcinoma de esôfago foram investigados para a predição de DR. O Discovery 690 with Time of Flight (General Electric, Wisconsin, EUA) foi usado para a aquisição do 18FDG-PET/CT. Pacientes receberam injeção de 18FDG em aproximadamente 3,7 MBq por kg/peso. As imagens foram iniciadas cerca de uma hora após a injeção e foram adquiridas do meio do crânio até o meio da coxa. A atividade metabólica no local do tumor primário antes e depois do nQRT foi registrada usando os seguintes parâmetros: SUV máximo (SUVmax), SUV médio (SUVaver), TLG e MTV. Curvas ROC foram usadas para avaliar a capacidade diagnostica de tais parâmetros em detectar DR. A peça cirúrgica foi usada como padrão ouro.

Resultados

Trinta e nove pacientes foram analisados, e 18 (46%) apresentaram DR após o nQRT. Áreas estatisticamente significativas de Area Under Curve (AUC) na curva ROC para predizer RD foram obtidas para as quatro variáveis nos estudos realizados após o nQRT com AUCs semelhantes (SUVmax 0.716, SE 0.08; MTV 0.717, SE 0.08; SUVaver 0.72, SE 0.084; TLG 0.709 SE 0.08). Se considerarmos como positivo para DR a presença de captação detectável visualmente (captação maior do que o fundo) no local da lesão primária após o nQRT, teríamos uma sensibilidade de 94% (IC 95%: 83% a 100%) e um especificidade de 48% (IC 95%: 24% a 71%) para a detecção de RD.

Conclusão

18FDG-PET/CT pode ser útil para detectar a presença de doença DR no câncer de esôfago após nQRT. Em pacientes de elevado risco cirúrgico, com diversas comorbidades ou idade avançada, o 18FDG-PET/CT pode guiar a seleção de pacientes para "watch-and-wait".

Palavras-chave

Esofagectomia, Carcinoma de esôfago

Área

Trato gastrointestinal alto

Autores

FRANCISCO TUSTUMI, PAULO SCHIAVOM DUARTE, DAVID GUTIÉRREZ ALBENDA, RUBENS ANTONIO AISSAR SALLUM, SÉRGIO CARLOS NAHAS, ULYSSES RIBEIRO JUNIOR, CARLOS ALBERTO BUCHPIGUEL, IVAN CECCONELLO