XV Congresso Brasileiro de Cirurgia Oncológica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Tumor de Frantz: um relato de caso

Apresentação do caso

Paciente feminina, 29 anos, previamente hígida, com diagnóstico de carcinoma espinocelular de colo uterino, estadio III, em tratamento com radioterapia e braquiterapia, sem outras queixas abdominais. Durante tratamento, em tomografia de tórax e abdomen total, evidenciado massa sólido-cística, na transição entre flanco e fossa ilíaca direita, anteriormente a veia cava inferior, medindo cerca de 5,9x4,5x10cm, sugestiva de linfonodomegalia. Realizado, então, ressonância magnética de abdomen superior, sendo evidenciado grande lesão expansiva, sólida, na transição de flanco e fossa ilíaca direita, inferiormente ao processo uncinado do pâncreas, bem definida, de 6,1cm, sem sinais de infiltração das estruras adjacentes. Então, prosseguido investigação com biópsia da lesão por Radiologia Intervencionista, cujo anatomopatológico mostrou neoplasia epitelial acinopapilar e, em estudo imunohistoquímico, concluido dignóstico de tumor sólido pseudopapilífero do pâncreas (Tumor de Frantz). Durante o estadiamento tumoral, a ausência de metástases ou invasão de estrutaras adjacentes, com critério de ressecabilidade, optado por ressecção com Duodenopancreatectomia. Exame anatomopatológico da peça cirúrgica, confirmou tumor de Frantz, com margens livres e sem acometimento de linfonodos peripancreáticos.
Paciente teve boa evolução pós operatória.

Discussão

O tumor de Frantz é um tipo raro de tumor pancreatico, com incidência de 6%, de etiologia pouco conhecida, sendo a principal hipótese a persistência de células embrionárias no parênquima pancreático. Acomete geralmente mulheres jovens, oligossintomáticas e, na grande maioria dos casos, tem evolução favorável devido ao baixo índice metastático. O diagnóstico é feito através de exames de imagem (tomografia e ressonância magnética) e estudo histológico do tumor. Devido ao bom prognóstico deste tipo de tumor, o tratamento cirúrgico com ressecção total do tumor é suficiente, na grande maioria dos casos.

Comentários Finais

Neste relato de caso, podemos evidenciar as principais características desta rara patologia, sendo elas: paciente feminina, jovem, assintomática, sendo o tumor um achado de exame radiológico. Desse modo, ressaltamos a importância de conhecer e incluir o tumor de Frantz no diagnóstico diferencial de massas abdominais em pacientes deste perfil epidemiológico.

Palavras-chave

Tumor de Frantz, Duodenopancreatectomia, Pseudopapilífero

Área

Tumores hepatobiliopancreáticos*

Autores

GIOVANNA AMBONI DOS REIS, ANA CAROLINE FRANCO, MOHAMED READ ALI TAYEH