XV Congresso Brasileiro de Cirurgia Oncológica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Reconstrução após gastrectomia total: uma revisão sistemática e meta-análise comparando anastomose esofagojejunal manual e grampeada

Introdução

Os resultados cirúrgicos do restabelecimento do trânsito intestinal após ressecção gástrica total ainda não estão totalmente estabelecidos.

Objetivo

Esta revisão objetiva avaliar a taxa de complicações da anastomose esofagojejunal manual comparada à mecânica, para reconstrução da gastrectomia total.

Método

Uma revisão sistemática de estudos comparativos avaliando anastomose esofagojejunal manual e mecânica.

Resultados

Um total de 1761 indivíduos foram incluídos após a seleção dos estudos. Estudos avaliando anastomose manual versus mecânica. O risco de fístula anastomótica não foi diferente entre os grupos (M-H, Random, 95% IC) p= 0.00 [-0.03, 0.03], avaliação de certeza: muito baixa. A taxa de abscesso intracavitário também não foi diferente entre os grupos (M-H, Random, 95% IC) p= -0.02 [-0.07, 0.02], avaliação de certeza: baixa. O índice de reoperações não foi estatisticamente significativo entre os grupos avaliados (M-H, Random, 95% IC), p= -0.00 [-0.01, 0.01], avaliação de certeza: moderada. Ainda foram avaliados complicações(p= 0.12 [ -0.01, 0.25]), mortalidade (p= 0.02 [-0.02, 0.06] ), estenose (p= -0,01[ -0,03, 0,00], tempo de internação hospitalar (p= 3.52 [-0.49,7.53], todos esses parâmetros não foram encontradas relevâncias estatísticas entre os grupos. Já quanto à avaliação do tempo operatório observou-se redução do mesmo na anastomose mecânica (p= 22.13 [ 3.97, 40.29].

Conclusão

Os resultados indicam que as anastomoses de esofagojejunostomia costuradas à mão e a grampeadas permitem o mesmo alto padrão de desempenho e os mesmo índices e tipos de complicações, só podendo ser evidenciada estatisticamente menor tempo de operação
nas anastomoses mecânicas.

Palavras-chave

Anastomose, gastrectomia, esofagojejunostomia

Área

Trato gastrointestinal alto*

Autores

FERNANDA CAVALCANTI CABRAL HONORIO, JOAO EMILIO LEMOS PINHEIRO FILHO, FRANCISCO TUSTUMI, ANDRE RONCON DIAS, STEFANIE MARQUES, ESAU BARROS FUHRINI, ALEXANDRE CRUZ HENRIQUES, JAQUES WAISBERG