XV Congresso Brasileiro de Cirurgia Oncológica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Tecido prostático ectópico em cérvix uterino: Relato de caso.

Apresentação do caso

Paciente feminino, 51 anos, encaminhada a um serviço de Oncologia Ginecológica por alteração em exame de colpocitologia oncótica. Na primeira consulta a paciente negava quaisquer queixas ginecológicas ou de outros sistemas. Hipertensa, diabética e hipotireoidea em tratamento, com histórico de AVEi em 2013, sem sequelas. Menacme, G2P2, menarca aos 15 anos e sexarca aos 17 anos. Histórico familiar não relevante para neoplasias ginecológicas. Colpocitologias oncóticas de Maio/2018 com células atípicas de significado indeterminado (ASCUS) e a de Março/2021 com neoplasia intraepitelial de alto grau. Ao exame ginecológico a paciente apresentava colo uterino sem lesões aparentes, leucorréia fisiológica, com colo uterino móvel e indolor à mobilização. Exame de colposcopia adequado, junção escamocolunar -2, zona de transformação tipo 1, presença de epitélio acetobranco denso às seis horas do tipo pontilhado grosseiro. Realizado biópsia de área suspeita com resultado anatomopatológico de lesão intraepitelial de alto grau. Paciente então encaminhada para cirurgia de alta frequência (CAF) de colo uterino em Junho/2021. O exame anatomopatológico demonstrou lesão intraepitelial de alto grau com extensão glandular localizada em lábios anterior e posterior, cervicite crônica leve em atividade focal com metaplasia escamosa, presença de estruturas glandulares cribiformes em estroma cervical sem atipias de histogênese indeterminada. Margens de ressecção e ampliação do canal endocervical livres e amplas. Para determinação da histogênese foi realizado estudo imunoistoquímico com painel de anticorpos monoclonais e policlonais, sendo os marcadores NKX3.1, P63, PSA E GATA-3 positivos, revelando tecido prostático ectópico. Paciente mantem seguimento no serviço conforme diretrizes vigentes.

Discussão

O achado de tecido prostático ectópico em colo uterino é extremamente raro. Teorias foram propostas, incluindo lesões teratomatosas monodérmicas, metaplasia ou anormalidades isoladas. Considerando a fisiologia, as glândulas de Skene estão situadas em região parauretral e são equivalentes femininos ao tecido prostático masculino. Os diagnósticos diferenciais compreendem metaplasia escamosa, carcinoma adenoide basal, extensão glandular de lesões intraepiteliais, dentre outros.

Comentários Finais

O tecido prostático ectópico é um achado incidental e benigno raro, porém sua identificação é necessária para determinar diagnósticos diferenciais, principalmente doenças potencialmente invasivas.

Palavras-chave

tecido prostático, cérvix uterino e ectopia.

Área

Oncoginecologia*

Autores

NAYARA VILAS NOVAS GRESELLE, JORDANA NASCIMENTO PEREIRA, FABIO ROBERTO FIN, AGATA ROTHERT, GUILHERME LUIS LENZI PUPULIM, LUIS GUSTAVO FIGOLS RACHELLA, TERESA CRISTINA SANTOS CAVALCANTE, VINICIUS BARROS FIGUEIREDO